H A R E K R I S H N A

Carregando...

Sobre a escolha de um diksha-guru por parte de aspirantes à iniciação

Ofício CGB Nº 005/2022
Assunto: Sobre a escolha de um diksha-guru por parte de aspirantes à iniciação.

Pindamonhangaba, 18 de junho de 2022

Aos membros e membras da ISKCON no Brasil.

Aceitem, por favor, nossas reverências.
Todas as glórias a Srila Prabhupada!

O Comitê Executivo do Conselho Governamental Brasileiro da ISKCON vem a público para reafirmar que os membros ou membras, atuais ou futuros, da Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna – ISKCON, fundada por Sua Divina Graça A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada, que aspiram aceitar iniciação harinama, têm o direito inalienável de escolher seu mestre iniciador (diksa-guru) como respaldado na Seção 7 do Livro das Leis da ISKCON, que trata sobre o discipulado em nossa Sociedade.

LEIS da ISKCON
Discipulado na ISKCON

7.1 Direito dos Devotos de Escolher seu Guru

Como é ordenado nas escrituras que um devoto deve honrar seu mestre espiritual tanto quanto ele honra o Senhor, todo devoto na ISKCON tem o direito de adorar, glorificar e servir seu guru. Enquanto o guru estiver em boas condições, nenhum Líder da ISKCON deve restringir ou revogar esse direito. Os Presidentes de Templo devem fornecer aos devotos o tempo e a facilidade necessários para que eles adorem seus gurus. Os discípulos, no entanto, devem realizar suas devoções ao guru em harmonia com o andamento dos assuntos do templo e sem impor seu próprio guru-sevā aos discípulos de outros gurus.

Não cabe a nenhum líder influenciar quaisquer aspirantes a escolher determinado diksa-guru de sua predileção, em detrimento de outros.

Do mesmo modo, de acordo com as Leis da ISKCON,

7.2.4 Iniciação Somente de Gurus Aprovados
Devotos que vivem ou servem na ISKCON podem receber iniciação apenas de gurus aprovados pela ISKCON.

7.2.4.1 Transgressões

7.2.4.1.1 Primeira Iniciação Fora

“Os membros da ISKCON que violam a lei da ISKCON e recebem iniciação de gurus que não foram aprovados para iniciar na ISKCON não terão permissão para servir na ISKCON. Se o guru não aprovado tem uma instituição ou ashrama fora da ISKCON, então, de acordo com a etiqueta padrão, seus discípulos devem servir dentro da instituição de seu guru e não devem servir dentro da ISKCON. (Esta regra não se aplica a pessoas que já foram iniciadas antes de se tornarem membros da ISKCON.)”

Ressaltamos que a prática de desqualificar um guru, influenciando na escolha dos ou das aspirantes, é considerado uma ofensa ao guru, guru-aparadha, e também uma ofensa a um vaishnava, vaishnava-aparadha, e pode ser tipificado como crime de injúria e difamação, podendo quem o pratica estar sujeito às penalidades previstas na legislação.

A ISKCON encoraja todos os membros e membras no Brasil a fazer uso de seu direito de escolha de um guru iniciador, segundo suas leis, e incentiva a conhecer as seções das Leis da ISKCON que tratam sobre este assunto.

Caso tenha dúvidas sobre qualquer parte do procedimento de iniciação dentro da ISKCON, entre por favor em contato com a Secretaria de Desenvolvimento Congregacional, ou com a Secretaria de Cuidado aos Vaishnavas, do CGB.

Respeitosamente,
Seus servos,
Comitê Executivo do CGB
Yajña Caitanya Das – Presidente
Gadadhara Pandita Das – Secretário
Gitamrta Devi Dasi – Tesoureira